NOTÍCIAS

Mondial de la Bière conquista público paulistano em sua primeira edição na cidade

24/05/2018 Fonte: Homem Cerveja

Clique aqui para ler a matéria direto da fonte.

Muita música, boa comida e centenas de rótulos de cervejas artesanais marcaram a estreia do evento, que recebeu 12 mil visitantes ávidos por entretenimento e bebida de qualidade

O Mondial de la Bière, consagrado festival internacional de cervejas artesanais, fecha com chave de ouro sua primeira edição em São Paulo. Durante 4 dias, 12 mil visitantes circularam pelos 7.000 metros quadrados ocupados pela festa cervejeira no São Paulo Expo. O evento recebeu 83 cervejarias no total, trazendo ao público mais de 600 rótulos diferentes.

Os expositores nacionais representaram estados que crescem a cada ano na produção artesanal – São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Distrito Federal. Teve também fabricantes estrangeiras, vindas dos Estados Unidos, Alemanha, Bélgica, Irlanda, Escócia, Holanda e República Tcheca.

“O primeiro ano é sempre uma incógnita, mas foi muito cheio e com um público bem bacana”, diz Mariane Marques, coordenadora de marketing da Cervejaria Blondine. “Além do pessoal mais especializado, estamos conhecendo um público entusiasta, que está entrando para o ramo e aprendendo a tomar cerveja artesanal. Acho isso ótimo!”.

David Michelsohn, sócio da Cervejaria Júpiter, também deixou sua impressão: “Não é um evento ‘pra encher a cara’, mas sim para experimentação. Encontramos um público interessado e com conhecimento. Por ser a primeira edição me impressionei com o volume (de pessoas).” O expositor diz também que o evento superou as expectativas. E não é para menos: “Aqui é isso, é cerveja-show. Todo mundo traz o que tem de melhor. Isso faz parte do nosso esforço para encantar o público e cativar, para que as pessoas comecem a optar cada vez mais pelas cervejas artesanais”, explica.

A equipe da organização, que aguardava ansiosa pela estreia na capital paulista, comemora o sucesso: “A cidade de São Paulo abraçou o evento!”, avalia Luana Cloper, diretora do Mondial de la Bière no Brasil. “Os resultados da nossa primeira edição nos motivam a já começarmos a trabalhar para o ano que vem. Reunimos uma ótima seleção de cervejarias, recebemos visitas de profissionais do mercado, jornalistas, consumidores com forte cultura cervejeira e novos consumidores das artesanais. Foi um evento feliz, com boa comida, boa música, amigos, famílias…”

Cervejas campeãs – No segundo dia de evento, foram anunciados os vencedores do Mbeer Contest Brazil. O concurso de degustação profissional às cegas avalia as amostras de cerveja e elege as melhores do festival, levando em conta a qualidade e o sabor, independente de estilo. Para analisar as competidoras e premiar os melhores rótulos, o concurso contou com um júri de peso: o peruano Diego Rodriguez, proprietário da Cervecería Barbarian, e o jornalista americano Tony Forder, do Ale Street News, ao lado dos brasileiros Gabriel Di Martino, mestre cervejeiro da Therezópolis, Rafael Moschetta, proprietário da Weird Barrel Brewing Co., Bia Amorim, sommelière da Cervejaria Pratinha, e Pedro de Lucca, mestre cervejeiro da Cervejaria Ethos. Das 136 cervejas inscritas, uma recebeu a medalha de platina e 11 a de ouro. “Há uma clara tendência das sours, principalmente as Catarina sours com frutas, mas me chamaram atenção alguns bons equilíbrios: cervejas com madeira, cervejas com bastante lúpulo e uma base que sustentava bem, tornando-as muito agradáveis de tomar”, explicou Rafael Mosquetta. “No geral, as amostras tinham uma qualidade boa e as que se destacaram tinham uma qualidade excepcional”, complementa o jurado.

A cerveja Point of View, da Cervejaria Dádiva, recebeu a medalha de platina, atestado de excelência do concurso. O ouro foi para a Hop Damage da Blondine, Half Pint Peach Gose da Sinergy, Kremilin Reserva da Cervejaria Antuérpia, Kremer IPA da Kremer Cervejaria, Bravo da Cervejaria Backer, Carvoeira da Lohn Bier e H5 da Hausen Bier. Doktor Brau e Satélite emplacaram duas medalhas de ouro cada – Doktor Brau com Endorphina e Psicose Espacial e Satélite com Melon Sat e Cryosat.

Comida e música de primeira – Para dar conta do apetite da turma cervejeira, 12 pontos de alimentação se espalharam na área externa, com foodtrucks e membros da Sociedade Paulista da Cultura de Boteco. Linguiçaria Real Bragança, Rota do Acarajé, Mortadela Brasil (do Mercado Municipal de São Paulo), Mondiale, Piovanelli e Suspire Gourmet marcaram presença com suas especialidades, indo do caprichado sanduíche de linguiça com maionese de alho e chimichurri aos churros quentinhos.

Já a turma dos trucks contou com Betones, Belga, Bigdaddy’s e Espírito de Porco, desfilando uma variedade de hambúrgueres, petiscos e sanduíches dignos de nota, e o Haciendas, que levou seus presuntos, salames e fuets espanhóis de primeira ao festival.

No palco instalado na área externa, a programação musical foi intensa. O rapper Projota e bandas independentes como O Bardo e O Banjo, Tailten, Jackstone, Seu Roque e Pepper Spray levantaram o público, enquanto a DJ Miss Má assumiu as pick-ups dentro do pavilhão. “Em termos de estrutura, a parte externa com banda ao vivo foi um diferencial”, diz o gerente de marketing Eduardo Martineli, visitante do evento. O oftalmologista Rafael Almeida também aprovou: “Ganhei o ingresso em um sorteio e arrastei mais dois amigos comigo”, conta. “Saímos do trabalho e o Mondial foi nosso happy hour com cervejas de qualidade. Valeu a pena!”

Enquanto o público aguarda a próxima edição em São Paulo, que já entrou para o calendário oficial da cidade, começa a contagem regressiva para o Mondial de la Bière Rio, de 5 a 9 de setembro – o que faz do Brasil o primeiro país a abrigar duas edições anuais do evento cervejeiro.

Sobre o Mondial de la Bière – Realizado anualmente em Montreal, no Canadá, e em Mulhouse, na França, o Mondial de la Bière é um dos principais eventos de cervejas artesanais do mundo e reúne entretenimento e degustação. Ele é considerado a porta de entrada para muitas indústrias de cervejas estrangeiras nos países de realização. No Brasil, o Mondial de la Bière é promovido e organizado pela Fagga | GL Events Exhibitions.

Leia também

USE AS TAGS #MONDIALDELABIÈRESP E #MONDIALDELABIÈRESPEUVOU E COMPARTILHE SEU AMOR POR CERVEJAS ARTESANAIS.

Informaçõe:
+55 11 4949-2032
Endereço:
Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5
Água Funda - São Paulo – SP